gtd

Editores para escrita web com diferentes focos: escrita, revisão e coautoria

Às vezes precisamos nos resignar com o estado do desenvolvimento de aplicativos que adoramos. Vejamos o caso do Penflip, que despertou declarações de amor em vários fóruns nos últimos anos: "É tudo que sempre sonhei!", "Essa ideia é muito boa!", etc.

Infelizmente, o fôlego de desenvolvimento deixou a desejar e as opções feitas pelo desenvolvedor do Penflip terminaram comprometendo a usabilidade do produto, pois perdem contato com o feedback da comunidade. Diria que o risco já estava na raiz, quando o desenvolvimento de um novo produto foi anunciado festejando o uso de uma determinada tecnologia (Git).

Ora, na minha opinião, o desenvolvimento de um produto deve ser orientado pelo problema que soluciona, não pela tecnologia que o impulsiona.

De um certo modo, nota-se o mesmo em relação ao Gitbook. Apesar do time mais robusto no desenvolvimento, sua última versão contém uma série de retrocessos: não imprime pdf, o editor desktop foi aposentado e por aí vai. Isso quando não acontece o pior e a lista de aplicativos defuntos fica cada vez maior: Editorially, Hackpad, Classeur e Quip, entre outros.

Grandes empresas estão comprando soluções ágeis e integrando a equipe na solução de seus produtos inchados, cheios de funcionalidades e selados dentro de formatos proprietários. É triste o cenário.

Então, seguindo na busca pela ferramenta ideal de escrita colaborativa, vamos avaliar neste post um segmento do mercado que vem mostrando muito vigor e inovação: os editores com controle de versão com base web.

Antes de mais nada, qual o seu gargalo?

Se o gargalo da sua escrita está na escrita propriamente, talvez você precise apenas de um editor de texto sem distrações. Existem inúmeras opções por aí. Mas o mais provável é que você precise se organizar para ter tempo para escrever, o que não é um problema de tecnologia. Nesse ponto tanto faze se o editor será desktop ou web.

Se o gargalo da sua escrita está no processo de revisão, os editores web podem ajudar. O mesmo vale para solução de problemas de coautoria.

O Draft é um editor construído em volta do conceito de colaboração, não de redação. Parece simples, mas é bastante completo. Não posso dizer que o fato de ser um editor web seja um ponto fraco, pois esse é justamente seu conceito. Algumas pessoas podem não se adaptar com o fato precisarem estar online para escrever, o que pode atrasar o progresso do trabalho.

Em comparação com outras ferramentas de escrita, o Draft coloca a colaboração em primeiro plano. Mas essa colaboração depende do envio de e-mails, seja para convidar alguém, seja para aceitar as propostas de revisão - o que considero um ponto negativo. Senti bastante falta de notificações na própria plataforma para escrever sem ter que abrir o email.

Outro ponto negativo está em que tive dificuldade em sincronizar o Draft com meu Drobpox (input), bem como com meu Ghost Blog (output). Isso me leva a crer que, embora o Draft tenha essas integrações, elas não funcionam muito bem ou não são prioridade no desenvolvimento. Mas, com certeza, as soluções que estão realmente maduras do Draft valem muito a experiência.

Do ponto de vista do modelo de negócios, o Draft pretende ser uma plataforma para oferta de serviços de revisão. Isso significa que você pode usar o programa sem pagar nada. Assim como ele, o Reedsy parece ter um modelo de negócios de marketplace, mas ainda é um produto em desenvolvimento inicial. O Draft, em contraste, é um produto maduro, ainda que aqui e ali tenha pontos mais verdes.

O StackEdit é uma alternativa open source ao Draft. Enquanto Draft promete fazer a gestão dos seus arquivos, o StakEdit cria uma camada de revisão nas pastas que você já tem seus arquivos. É uma opção muito interessante também, com uma abordagem diferente, mais centrada nos comentários. Suspeito que o StackEdit guarde versões do seu arquivo, assim como o GoogleDocs. Mas se você pretende usar uma plataforma centrada no versionamento, com controle bastante granular, o Draft é ainda mais poderoso. Ainda estou aprendendo como utilizar o StackEdit e prometo um review melhor para breve.

Conclusão

Se você quer delegar ao editor a tarefa de armazenar seus textos, o Draft parece ser a melhor solução. Se você precisa de uma solução open source ou que mantenha nas suas mãos o controle dos arquivos de texto propriamento ditos, o StackEdit pode ser a melhor alternativa.